O que você precisa saber sobre as inovações do mercado financeiro

Já reparou como estão surgindo várias empresas prometendo deixar o seu dia-a-dia financeiro mais prático e menos custoso via plataformas digitais?

Pois essas são as Fintechs. Essas startups trabalham para inovar e otimizar os serviços do setor financeiro, diminuindo a burocracia e com custos operacionais muito mais baixos que de bancos tradicionais. Isso é possível porque conseguem utilizar tecnologias que elevam a eficiência dos processos.

Então chega de filas, de pagar taxas altas, de intermediários nos seus investimentos. Pois essas fintechs te dão as ferramentas para que você sozinho cuide da sua saúde financeira e te ajudam a atingir os seus objetivos.

Fintech - Finanças e tecnologia

Fintech

O crescimento do acesso à internet e a popularização de smartphones fez muita gente adotar essas soluções mais práticas.  Até os bancos tradicionais já estão adotando várias dessas ferramentas digitais para diminuírem o seus custos.

Outra vantagem existente nos serviços ofertados por fintechs é a possibilidade de gerar um grande impacto social. Devido à carência de novas ofertas de serviços inovadores das instituições tradicionais do setor financeiro e com o avanço da desbancarização em classes menos abastadas da sociedade, os serviços que conseguem baratear os seus serviços ofertados e conseguem atender a população de baixa renda.

Tipos de fintechs

Dentre os principais serviços oferecidos pela fintechs estão:

Confiança

Mas qualquer site e aplicativo que faz esse tipo de serviço é uma fintech? É confiável?

Nãooooo!! Para tudo!!

Por se tratar de um setor que tem o dinheiro como mercadoria principal, os golpes e fraudes são bastante comuns. Por isso, certifique-se de que trata de uma empresa correta antes de compartilhar dados bancários ou fazer uma transação financeira.

O Banco Central, em abril desse ano, lançou uma resolução para regulamentar as atividades das fintechs. Por tanto, elas poderão atuar em cada uma das duas modalidades criadas pela norma. São elas a Sociedade de Crédito Direto (SCD) e a Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP).

Atualmente as fintechs de crédito, por exemplo, atuam como correspondentes bancários e seguem a Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 do Banco Central.

Você também conhece outras ferramentas sobre finanças? Nos conte aqui nos comentário!

Gostou dessa dica? Fique de olho no blog da Mutual para mais assuntos interessantes ou nosso canal do Youtube.

E se você ficou com alguma dúvida, pode deixar um comentário no Facebook, Instagram e Linkedin!

Posted by Leonardo Rebitte

Leonardo Rebitte é graduado pela FGV em Administração com qualificação profissional em Recursos Humanos pela mesma Instituição, membro do CRA-RJ (Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro) com 20 anos de experiência em Tecnologia, Seguros, Cobrança e Serviços Financeiros, implementando tecnologias, processos e gerenciando projetos para: Citibank, American Express, Volkswagen, Embratel, Portugal Telecom…

Em 2016 fundou a http://mutual.club, a primeira plataforma a permitir o empréstimo entre pessoas através de Instituição Financeira. Recebeu vários prêmios e participações: Bradesco – InovaBRA, Santander Fintech Venture Days e Ciab Fintech Day 2016 and 2017 pela Febraban.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *