Saber quando pedir um empréstimo, avaliar as melhores taxas de juros e adequar o pagamento das parcelas ao seu orçamento financeiro é fundamental para fazer do crédito pessoal um aliado.

Em algum momento da vida alguém já te fez essa pergunta ou você mesmo se questionou sobre esse assunto: quando pedir um empréstimo. Seja para quitar dívidas mais caras, investir em um negócio, reformar a casa, ou fazer a viagem dos seus sonhos.

Entretanto, empréstimos pessoais são necessários quando usados no momento certo, com juros justos e parcelas adequadas ao seu orçamento financeiro. Eles podem representar aquela ajuda que você tanto precisava.

É importante escolher o tipo de empréstimo mais indicado para sua realidade financeira

Todo mundo sabe que, em alguma situação, usamos o cheque especial como complemento do salário. Essa é uma modalidade de empréstimo, mas muita gente ainda não a enxerga dessa forma. O cheque especial ajuda a pagar os boletos do mês, mas tem alguns dos juros mais altos do mercado.

Outro vilão, muitas vezes enxergado como mocinho, é o cartão de crédito. Algumas pessoas têm o hábito de colocar despesas no cartão que já não têm dinheiro para pagar naquele mês, mesmo sem ter aumento de orçamento para o período seguinte.

Aí, quando a fatura chega, vem aquela decisão difícil: não pagar o valor total cobrado. Essa é uma das piores medidas a se tomar. Quando você cai no rotativo, as taxas de juros vão lá pra cima e, em geral, são bem maiores até que os do cheque especial.

Quando falamos em empréstimos aqui na Mutual, sempre cuidamos para que esse dinheiro seja uma solução para a sua vida. Nem sempre a sua renda mensal é suficiente para dar conta de todas as suas necessidades, ainda mais quando existem imprevistos.

Ou seja, quando isso acontece, é preciso rever as despesas, cortando os itens desnecessários e priorizando os fundamentais. E o crédito pessoal pode ajudar a reequilibrar as suas finanças.

Outro ponto importante é calcular o valor das parcelas. É fundamental que elas estejam dentro do seu planejamento financeiro para o mês e que, junto com outras prestações, não comprometa mais do que 30% do seu salário.

Pense na sua vida financeira, planeje seus gastos e a organize de uma maneira eficaz e que, realmente, mude a relação que você tem com o dinheiro.

Que tal contar com a gente para organizar suas finanças?

Este artigo foi útil para você?

Esperamos que esse artigo tenha sido útil e esclarecedor para você! Fique de olho no blog da Mutual para mais assuntos como este.

E se você ficou com alguma dúvida, pode deixar um comentário no FacebookInstagram e Linkedin!

Posted by Juliana Melo

Sou publicitária com mais de 10 de anos de experiência em relacionamento com o cliente. Formada pela FACHA, também é especializada em produção de conteúdo para Mídias Sociais, em diversas plataformas. Tem experiência em diversos mercados, como o de saúde e financeiro.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *