Essa nova modalidade de recompensa ao consumidor, que está desbancando os tradicionais programas de pontos ou milhagem, se torna cada vez mais comum no Brasil.

Criado em 1998 nos Estados Unidos, o cashback chega a movimentar mais de US$ 1 bilhão em faturamento no país. O modelo foi trazido ao Brasil em 2007 e chegou a alcançar a marca de 600 mil clientes. De acordo com o SEBRAE, hoje, no país, estima-se que 6,4 milhões de estabelecimentos aderem e este tipo de programa de recompensa.

O que é e como funciona o cashback

Cashback, em tradução literal, quer dizer “dinheiro de volta”. Funciona assim: o cliente recebe a oferta de um produto. Como incentivo para realizar a compra, a empresa oferece de volta para ele uma parte do valor da compra dentro de um pequeno período de tempo. Esse valor fica disponível para que ele adquira outros produtos na mesma loja ou saque para a sua conta bancária.

Diferente dos programas de pontos tradicionais, que os clientes precisam se cadastrar e manter uma assinatura, e que muitas vezes não se pagam devido ao baixo volume de compra, o cashback tem uma boa adesão por funcionar como uma recompensa imediata. Segundo a consultoria Nielsen Global, 45% dos brasileiros veem a prática com bons olhos justamente por não terem esse prazo de validade ou seu uso limitado a lojas específicas.

Como o cashback pode ajudar no seu planejamento financeiro

Atualmente, essa modalidade de retorno financeiro tem sido aproveitada por empresas de investimento para atrair cada vez mais clientes para os seus produtos. Dessa forma, o investidor é capaz de lucrar com a rentabilidade e aproveitar o cashback para aumentar o valor disponível em sua carteira.

Além disso, para quem solicita crédito pessoal, dependendo da mecânica do programa de cashback, também há a possibilidade de receber um percentual adicional em cima do valor de empréstimo solicitado.

Dessa forma, aproveitar bem esses programas de fidelidade é uma das dicas para quem deseja poupar e investir de forma segura e rentável.

Este artigo foi útil para você?

Esperamos que esse artigo tenha sido útil e esclarecedor para você! Fique de olho no blog da Mutual para mais assuntos como este.

E se você ficou com alguma dúvida, pode deixar um comentário no FacebookInstagram e Linkedin!

 

 

Posted by Kaike Souza

Especialista de Relacionamento da Mutual.

Certificado como Especialista em Customer Success, gestão de mídias sociais e gestão de relacionamento ao cliente. Com foco de atuação em fintechs

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *